Amazon MP3 Clips

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

As versões da Bíblia vieram para ajudar ou complicar?

PORQUE NÃO DOU UM TOSTÃO PELA BÍBLIA VIDA NOVA ANOTADA POR RUSSELL SHEDD

1.Introdução

"Nada acrescentes às Suas Palavras, para que não te repreendas e sejas achado mentiroso" (Prov. 30:5-6)
O ataque satânico contra a palavra de Deus remonta o Jardim do Éden. A primeira intervenção de Satanás na História foi adulterando e pondo dúvida na Palavra de Deus: nascia a primeira Bíblia na Linguagem de Hoje! O primeiro pecado de Eva foi o de aceitar a suposta palavra de Deus "modernizada" da boca do Diabo. Séculos mais tarde, Satanás recorreu novamente às Escrituras para tentar o Mestre Jesus em Mateus 4:1-11. Com o passar dos séculos, após a consumação da revelação de Deus no Apocalipse, o ataque satânico ficou mais bem elaborado, usando supostos crentes e sociedades Bíblicas. Nasciam as "versões", com textos modernistas e com abundantes notas de rodapé elaboradas com toda sofisticação. Vejamos os sérios problemas da Bíblia Vida Nova de Shedd .

2.Não uso a Bíblia Vida Nova de Shedd porque o Texto da Edição Revista e Atualizada é fraco e duvidoso.
A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) publicou a Bíblia Edição de João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada, tomando por base o texto crítico (T.C.), rejeitado pela cristandade de 19 séculos e publicado apenas em 1881 por dois heréticos liberais (Westcott e Hort). O texto inicial que João Ferreira de Almeida usou, todavia, foi o Textus Receptus (T.R.) e Massorético, que é usado na Bíblia publicada atualmente pela Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil ( Corrigida e Fiel) muito superior ao texto crítico (T.C.), que dentre outras omissões, é ecumênico e por isso mesmo, enfraquece várias doutrinas da fé cristã.

3. Não uso a Bíblia Vida Nova de Shedd porque as notas de rodapé sobre a criação em Gênesis 1 são heréticas, contendo erros grosseiros.

Bastaria o motivo do texto duvidoso e os homens envolvidos com ele, para qualquer crente sério rejeitar esta versão, porém, vamos adiante e analisemos as infelizes notas de rodapé logo no primeiro parágrafo e na primeira página desta Bíblia. O Dr. Shedd, não escondendo ser um evolucionista teísta, teve a audácia de levantar o argumento falido e ridículo da teoria do intervalo entre o verso 1 e 2 de Gênesis 1, dando a entender que "cristãos genuínos" aceitam tal absurdo e que "Bem pode ser que milhões de anos tivessem transcorrido entre os vv 1 e 2...". Tal compromisso modernista, dando espaço para a satânica teoria da evolução, é uma traição às Sagradas Escrituras que não deve ser patrocinada por nenhum crente sério que ama a palavra de Deus. Pela limitação de espaço, não se poderá comentar toda a falácia dessas colocações, no entanto, o leitor inteligente logo percebe que não poderá confiar num comentarista que, em sua primeira intervenção, comete um gritante e inaceitável erro. Os evolucionistas teístas, querendo agradar a Deus e ao diabo ao mesmo tempo, abraçam a teoria da evolução para ser aceitos entres os infiéis e ao mesmo tempo dizer que crêem na palavra de Deus. A teoria do intervalo entre o verso 1 e 2 foi popularizada por Thomas Chalmers, fundador da Free Church of Scotland, e implementada por Scofield na sua "Scofield Reference Bible", anotada em rodapé em 1917. Justamente na época em que os crentes sem convicção, intimidados pela avalanche evolucionista do livro "Origem das Espécies", não queriam ficar fora de moda e abraçaram, como hoje, esta espúria e estapafúrdia explicação. Mas afinal, o que é a teoria do Intervalo?
A teoria do intervalo é nada mais, nada menos que o evolucionismo arrombado criminosamente dentro do Gênesis. Esta teoria (existem muitas variantes) diz que, após a criação feita no verso um, ocorreram as eras geológicas de milhões de anos, surgiu uma raça pré-adâmica, onde reinou a morte por causa da queda de Satanás, terminando todo esse delírio com um dilúvio, o dilúvio de Lúcifer. Quanta heresia! Onde está isto na Bíblia? Querendo corromper a palavra de Deus, os hereges, tendo
comichão nos ouvidos, negam-na, inventando fábulas segundo as suas próprias concupiscências (2Tim 4:3-4). A afirmação que a morte veio antes de Adão está entre essas fábulas! Veja que isto tudo é mentira! Rom 5:12-14 .

4. Não uso a Bíblia Vida Nova de Shedd porque notas de rodapé sobre o dilúvio são heréticas e contém erros grosseiros.

Em Gên. 7:19 lemos sobre o dilúvio: "E as águas prevaleceram excessivamente sobre a terra; e todos os altos montes que havia debaixo de todo o céu, foram cobertos." As palavras sublinhadas correspondem ao hebraico "kol". Esta partícula, é clara e foi corretamente traduzida por "todo" ou "todos", significando a abrangência total, como por exemplo em Sal 103:19, 145:9 e Jer 51:19 onde expressam a soberania de Deus sobre todas as coisas. Se as águas do dilúvio não foram despejadas sobre a totalidade do planeta, o Senhor não é soberano sobre toda a terra! Pode um absurdo desses? A idéia é clara: "...tudo, o que havia em terra seca morreu." ( Gên 7:22). O autor das notas de rodapé em pauta, entretanto, insinua que o dilúvio pode ter sido local, argumentando que "piedosos eruditos" assim acreditam. Por que esta afirmação descabida minimizando a maior catástrofe mundial? O que estaria por trás? De novo lá vem ela! A teoria da evolução está desesperadamente desgraçada se o dilúvio universal realmente ocorreu. Seria um desastre para os "piedosos" evolucionistas teístas que devotam fidelidade cega à coluna geológica de "milhões de anos" de seus amiguinhos ímpios e negam com eles a palavra de Deus. Os falsos mestres modernos sempre usam argumentos de "piedade" para intimidar os seus leitores. Em 1 Tim 6:5 Paulo alerta enfaticamente sobre os falsos mestres e escreveu sob a pena inspirada: "...Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho, aparta-te dos tais.". O espaço limitado impede comentar outras graves deficiências também no apêndice como: escatologia, inferno, ordenanças, etc...

5.Conclusão

As diversas Bíblias anotadas que estão surgindo hoje são um sucesso de vendas! É Bíblia Vida Nova, é Bíblia Teen, é Bíblia Pentecostal, é Bíblia de Genebra, é Bíblia de Jerusalém, é Bíblia disso, é Bíblia daquilo! Será que precisamos dessa parafernália? Não! Sem querer mudar, os rebeldes querem uma Bíblia mudada e torcida que se adapte à sua inércia espiritual! O diabo está usando os seus fantoches para confundir mais ainda as pessoas nesses tempos do fim e de crescente apostasia. Rejeitemos os falsos mestres, que abandonaram a simplicidade do evangelho, e nos voltemos para a palavra de Deus que é uma só.
"E se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, que estão escritas neste livro." (Apoc. 22:19)

BIBLIOGRAFIA
A BÍBLIA SAGRADA - Edição Almeida Corrigida e Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, 1995.
BÍBLIA VIDA NOVA - SBB, 1976.
A BÍBLIA TRAÍDA, Pr. Aníbal Pereira Reis,1976.
A BÍBLIA NA LINGUAGEM DE HOJE, artigo, Júlio Carrancho, 1999.
MODERN BIBLE VERSIONS, David W. Cloud, 1994.
THE LIVING BIBLE, BLESSING OR CURSE, David Cloud, 1991.
COUNTERFEIT OR GENUINE?, David Otis Fuller, 1975.
GENESIS FLOOD, John Whitcomb - Henry Morris, 1961.
A EVOLUÇÃO É IMPOSSÍVEL, Pr. Gerson Rocha, 1990.
EXPONDO OS ERROS DA NVI, folheto, 1999.
UNHOLY HANDS ON GOD'S HOLY BOOK, David W.Cloud, 1999.
MODERN BIBLES-THE DARK SECRETS, Jack Moorman.

Elaborado por: José Pedro M. de Almeida

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Como testemunhar ... Assim como Jesus fez

Se você puder lembrar-se de quatro pontos, pode testemunhar com confiança em qualquer
encontro. É isso mesmo.
Lembre-se de quatro pontos principais e você estará no controle de todas as conversas que
tiver sobre a sua fé. Parece que vou apresentar um conjunto de Facas Ginzu, mas eu não vou.
É realmente muito simples. Imagine, você vai saber exatamente onde você está em uma
conversa, você saberá exatamente para onde ela está indo. Você não tem que estudar grego,
você não tem que compreender arqueologia, basta lembrar quatro coisas e você está no
negócio.
Pronto? Bom, aqui vamos nós.
Antes de apresentar os quatro pontos, precisamos chegar a um acordo sobre um princípio
bíblico para testemunhar. O livro de Tiago e 1 ª Pedro afirmam que Deus resiste ao orgulhoso
e dá graça ao humilde. Deus está entusiasmado para levar o Evangelho de Jesus Cristo para
alguém, se essa pessoa tem um coração humilde. O problema é que a maioria das pessoas é
cheia de justiça própria e são orgulhosos. Se você não acha que isso está certo, simplesmente
pergunte a alguém se ela pensa que é uma pessoa boa. Tenho feito isso talvez centenas de
vezes e ninguém nunca disse, "Não, não sou uma pessoa boa”. As pessoas são orgulhosas e
Deus se opõe a elas.
Portanto, se todos são orgulhosos e Deus resiste a eles, nunca vamos compartilhar as Boas
Novas com elas? A resposta é um grande sim. Compartilhamos o Evangelho, mas só quando
alguém é humilde... Tal como Tiago e Pedro disseram. A pergunta de um milhão de dólares
então, é: "como tornar o coração de alguém humilde”? Para essa resposta, precisamos olhar
para como Jesus testemunhou para as pessoas.
Como Jesus testemunhou?
Nós normalmente não pensamos em Jesus testemunhando para as pessoas, mas foi isso
exatamente o que ele fez. Se quisermos aprender a testemunhar, efetivamente, da forma
como Jesus fez, temos que estudar como ele o fez. Vamos tirar um tempo para fazer isso, e
sempre ter em mente que o nosso princípio orientador é "Deus resiste ao orgulhoso e dá graça
ao humilde".
Em Lucas 18:18-23, um jovem rico se aproximou de Jesus e disse: "Bom Mestre". Vamos
parar bem aqui.
Jesus respondeu: "Por que você me chama de bom? Ninguém é bom, mas um, que é de
Deus”. O que isso significa, afinal? Você já se perguntou? Jesus corrigiu o conceito de bom
daquele homem. A maioria das pessoas acha que elas são muito boas ... Comparada ao “mais
ou menos”. "Sou um cara muito bom, em comparação com Osama bin Laden”. Mas Jesus quis
adequar o padrão daquele homem. Em vez de comparar-se ao seu mau vizinho, comparar-se
a Deus. A questão não é como você é quando se compara a Saddam Hussein, mas como é
quando se compara a Deus?
Então, como é comparando-se a Deus? Compare-se com a representação perfeita do caráter
de Deus, os Dez Mandamentos. Vamos ver como Jesus fez isso.
O jovem rico faz a Jesus a pergunta que muitos de nós gostaríamos de ouvir, "O que devo
fazer para herdar a vida eterna”? Bingo! Jesus tinha um peixe queria ir direto para o barco.
Este é fácil, certo? Você e eu provavelmente teríamos dito ao jovem rico “Rápido, faça comigo
uma oração antes de você mudar de idéia. Peça para Jesus entrar em seu coração”. Veja o
que Jesus fez ao invés disso. "Conhece os mandamentos: ‘Não cometerás adultério’, ‘Não
matarás’, ’Não roubar’, ‘Não perjurarem’, ‘Honra a teu pai e a tua mãe”.
O que? Jesus disse-lhe para obedecer aos mandamentos! Jesus estava de mau-humor aquele
dia? Se alguém sabe que é impossível guardar os mandamentos, esse alguém é Jesus. Jesus
veio para salvar o mundo, porque não podemos manter os mandamentos (Romanos 3:23),
então por que Jesus deu essa resposta? Vamos continuar com a história.
O jovem rico respondeu a Jesus: "Todas estas coisas tenho feito desde a minha juventude”.
Imagine isso! O jovem pensava que ele tinha realmente guardado os mandamentos. Vocês
sabem o que isso revelou? É isso mesmo, orgulho. (Você se lembra de nosso princípio
orientador?) Então Jesus cavou mais fundo, Jesus foi atrás do seu orgulho dizendo: "Ainda
falta a você uma coisa. Venda tudo o que você tem e distribua aos pobres, e você terá tesouro
no céu; e vem, siga-me”. Foi então que o jovem rico foi exposto. Sabemos isso porque a Bíblia
nos diz "quando ouviu tudo isso, ele ficou muito triste, porque era muito rico". Jesus revelou
que o jovem rico estava cheio de orgulho e não era humilde. Jesus também revelou que ele
tinha um ídolo o qual ele não estava disposto a abrir mão para seguir Jesus. Esse ídolo era o
dinheiro. Se Jesus tivesse simplesmente pedido ao homem para fazer uma oração, teria
produzido um falso convertido.
Este garoto teria mantido o dinheiro como seu deus e todos os seus companheiros cristãos
constantemente iriam sussurrar, “Porque ele não age como um cristão”? Você já se fez essa
pergunta? Você já se perguntou porquê tantas pessoas em nossas igrejas, não agem como
cristãos? Porque eles não lêem a Bíblia? Porque eles não se voluntariam? Porque eles não
dizimam?
Porque os cristãos não agem como cristãos?
A resposta é dolorosamente óbvia. Se uma pessoa não age como um cristão, é porque não é
um cristão (Tiago 1). Infelizmente, a igreja está cheia de pessoas assim. Por quê? Por que há
tantos falsos convertidos? Porque lhes têm sido apresentado um Evangelho incompleto, estão
lhes dizendo que eles têm um vazio no coração com o formato de Deus que só Jesus pode
preencher, e se eles simplesmente pediram para Jesus entrar em seu coração, Ele fará com
que se sintam satisfeitos, completos.
Este é um conceito de evangelismo dos dias moderno que é chamado de "necessidades
sentidas". Determinar qual a necessidade sentida de uma pessoa e, em seguida, apresentar
Jesus dessa maneira. Você está divorciado? Jesus vai te fazer sentir completo. Seus pais não
te amaram o suficiente? Deus quer te amar e ser seu pai. O dinheiro não te satisfez? Jesus
vai. Agora, Deus vai fazer todas essas coisas? Você pode apostar que Ele vai. No entanto, e
Isto é fundamental, se uma pessoa pediu para Jesus entrar em seu coração só para se sentir
completo, isso é um motivo falso e é muito pouco provável que ela seja realmente salva.
O vazio no coração de todos não é tristeza ou falta de realização, é retidão. Isto é muito
importante. Jesus não veio a esta terra para entregar Sua vida de uma maneira brutal, para
que pudéssemos ser felizes. Ele veio para tornar-nos retos, e todos devem vir a Ele pela
mesma razão - a de sermos feitos retos.
Se nós pedirmos que Ele entre em nosso coração para nos fazer felizes, Ele não vai entrar e
não iremos receber a verdadeira coisa que procuramos. Em vez disso, se chegarmos a Ele
humildemente (lembre-se o nosso princípio?) procurando por misericórdia, então Ele vai nos
dar... E Ele vai preenche então aquele vazio em nosso coração. Mas as primeiras coisas em
primeiro lugar, a nossa motivação em Lhe pedirmos para nos salvar deve ser a misericórdia e
não a felicidade.
Será que Jesus nos dá amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, mansidão,
fidelidade e auto-controle? Sim, mas somente depois de termos nos arrependido e colocado a
nossa confiança nele (Hebreus 6:1). Deus dá-nos esses presentes maravilhosos como os
frutos de salvação, mas não podemos e não devemos usar os presentes como um cartão de
visita para a salvação. Considere isso, se alguém gasta tempo com você só para obter o que
você tem a oferecer (dinheiro, presentes, refeições, serviço de lavanderia), você vai se sentir
usado, e com razão. Você quer alguém para passar algum tempo com você por causa de
quem você é, não pelo que você tem a oferecer. O mesmo acontece com Deus.
Seguir-Lo só porque queremos Seus presentes não é uma fé aceitável; é usar Deus como
nosso plano de auto-realização.
Para um tratamento exaustivo da razão por que a Igreja está repleta de falsos convertidos, eu
realmente recomendo que você compre e leia este livro: The Way of the Master por Ray
Comfort e Kirk Cameron.
Você também pode querer ler, ver ou ouvir a dois dos melhores sermões bíblicos sobre
evangelismo que eu já ouvi, vá aos web links listados abaixo:
• O Maior Segredo do Diabo.
Português (Texto): http://www.evangelismobiblico.com.br/Portals/0/hellsbestkeptsecret_PT.pdf
Inglês (Vídeo, áudio e texto): http://www.livingwaters.com/listenwatch.shtml
• Verdadeira e Falsa Conversão
Português (Texto): http://www.evangelismobiblico.com.br/Portals/0/TrueandFalseConversions_PT.pdf
Inglês (Vídeo, áudio e texto): http://www.livingwaters.com/listenwatch2.shtml

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

CB Remédios Está Animada!!!


Queridos amigos e irmãos, já faz duas semanas que iniciamos nossos cultos no domingo à noite, após mais ou menos um ano parados. Temos a frequência média de 18 a 20 pessoas, incluindo as crianças. Esperamos que este número aumente cada vez mais, já que estamos evangelizando o bairro e incentivando nossos irmãos a trazerem sempre que possível vizitantes. A congregação está animada e desejosa de crescer. Temos tido o apoio da IBR Adonai, que envia a cada domingo um casal para nos auxiliar na congregação, isso tem nos animado e ajudado muito. A obra do Senhor é grande demais, e quando temos irmãos apoiando desta forma o trabalho prospera e nossos ânimos estão sempre renovados. CB Remédios vamos avente, com o apoio de nossa igreja mãe IBR Lageado e igreja co-irmã, IBR Adonai. Obrigado aos pastores Rubens e Fernando, pelo apoio e orações.


Pr. Daniel

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Criando e Educando Filhos


Criando e educando os seus filhos.
..."Eu não criei nenhuma cabra!". Vovó!Ajudas práticas.1. Crie regras claras e punições claras.2. Crie regras razoáveis e tenha expectativas razoáveis.3. Crie poucas regras de cada vez, não tente ensiná-lo muitas coisas de uma só vez.4. Não puna por causa de um acidente, e deixe seu filho aprender como lidar com sua falha [acidental].5. Puna imediata e diligentemente. Não seja preguiçoso nem negligente em cumprir seu dever de pai ou mãe.6. Seja consistente, em tempo e fora de tempo.7. Seja determinado, não desista até que seu filho se submeta. 8. Seja decisivo, não permita que seu filho manipule você.9. Seja moderado em suas punições, não sejam elas leves (não fazem efeito) nem sejam elas pesadas demais (quebram o ânimo e o amor).10. Explique a seu filho a gravidade do erro dele, senão ele não a entenderá. Revise e use as regras de 1-3.11. Deixe seu filho sabe do seu amor sem reservas, mas também que seu amor não o poupará da [merecida] punição.12. Não menospreze seu filho, não se envergonhe dele, não o envergonhe na frente dos outros.13. Seja gentil. E, quando você fizer um erro, confesse-o a seu filho.14. Seja um bom exemplo. Não minta, nem peça para seu filho mentir por você. Cumpra suas promessas. Faça a sua palavra ser considerada uma certeza, ser digna de toda a confiança.15. Encoraje independência a seu filho. Não faça todas as coisas por ele. Deixe-o aprender a correr riscos sem demasido medo.16. Dê a seu filho responsabilidade. Dê-lhe Suas próprias tarefas no lar, seu próprio dinheiro, seu próprio mérito e elogio.17. Aceite sua responsabilidade para com seu filho. Se ele se comporta de modo errado, fique envergonhado e corrija-o diligentemente.18. Nunca trate seus filhos como se fossem reis, pois ninguém mais os tratará assim. Deixe-os aprender a primeiro serem servos, é bom para eles que suportem o jugo durante as suas mocidades.Pr. Brent Riggs,traduzido por Valdenira N. de M. Silva