Amazon MP3 Clips

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Sexo ilícito e a Igreja


Como a igreja deve agir quando pecados sexuais acontecerem entre seus membros? Ou como as igrejas estão agindo quanto a isto?
Na verdade existem igrejas que fazem vista grossa para este e outros tipos de atos pecaminosos. Muitas não condenam abertamente a fornicação por que perderia muitos de seus jovens. Com certeza isto envergonha o nome do Senhor Jesus Cristo. A igreja não existe para agradar os homens, muito menos para passar a mão sobre o pecado como se ele fosse uma coisa boa. A Bíblia ensina que o pecado deve ser corrigido e abandonado, e que os ofensores devem ser disciplinados. As igrejas mais conservadores desligam do seu rol de membros o casal em pecado. Outras usam de uma disciplina mais amena, afastando-os de suas funções por certo tempo, onde eles receberam acompanhamento de um casal, aos quais deveram prestar contas e obedecer regras impostas pelos seus próprios pais e pela igreja. Qual destas é a melhor maneira de tratar pecado sexuais na igreja? Bem, a discussão vai longe, mas, o apóstolo Paulo foi severo ao tratar de um caso semelhante na igreja de Corinto. Veja I Co. Capítulo 5, aqui Paulo afirma que quem pratica pecados sexuais ilícitos devem ser tirados do meio da igreja vs.2,11. A igreja tem o poder de julgar os seus e tomar decisões que lhe aprouverem, independente do nosso ponto de vista quanto a melhor maneira de tratar destes assuntos. Creio que nesta hora o Espírito Santo orienta a igreja no que fazer. A verdade é que o pecado tem que ser abandonado.
Nosso maior desejo é que os jovens, maridos e esposas, procurem ser fiéis ao Senhor com toda a força de suas vidas, para que a igreja do Senhor triunfo sobre as astutas ciladas do diabo.
“Como purificara o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra” salmo 119:9.

Desperta Igreja!

Aviva-nos Senhor!

Não há dúvida de que a igreja evangélica brasileira cresceu e muito em termos numéricos, mas fica evidente que a falta de relevância desta mesma igreja na sociedade demonstra que não houve avivamento bíblico. O que é avivamento bíblico? No Antigo Testamento:O verbo hebraico hyh (avivar) tem o significado primário de "preservar" ou "manter vivo". Porém, "avivar" não significa somente preservar ou manter vivo, mas também purificar, corrigir e livrar do mal. Esta é uma conseqüência natural em toda vez que Deus aviva. Na história de cada avivamento, dentro ou fora da Bíblia, lemos que Deus purifica, livra do mal e do pecado, tira a escória e as coisas que estavam impedindo o progresso da causa. No Novo Testamento outras palavras gregas comparam o avivamento ao reacender de uma chama que se apaga aos poucos ou uma planta que lança novos brotos e "floresce novamente". Estritamente falando, avivamento é algo que acontece unicamente no meio do povo de Deus. O Espírito Santo renova, reaviva e desperta a igreja sonolenta. É revitalização onde já existe vida. Ou, como disse Robert Coleman, é "o retorno de algo à sua verdadeira natureza e propósito". Como a própria expressão define, neste sentido não apenas a igreja, mas a sociedade não-cristã também é beneficiada pelo avivamento. Isto acontece porque, além da atuação soberana do Espírito Santo no mundo, na igreja passa a existir uma conscientização profunda de sua missão; isto é, a missão integral de servir o mundo evangelística e socialmente. No avivamento a igreja vive a missão para a qual foi chamada. Creio que todo avivamento começa pelo amor a Palavra de Deus, que é mais doce que o mel e mais preciosa que o ouro. A Palavra de Deus é nosso alimento espiritual, que renova nosso entendimento e nos ensina a sermos discípulos maduros e fiéis de Cristo. Precisamos de avivamento para sermos cristãos contagiantes, que amam a comunhão da igreja e que zelam pela pureza do corpo de Cristo e sua influência na sociedade. Se você como eu, deseja um avivamento, voltemos para a Palavra de Deus, ela é a nossa única fonte de vida. É importante ressaltar que nem tudo que acontece na igreja brasileira é fruto de avivamento, pois o avivamento bíblico não trás confusão ou divisão ao corpo de Cristo e muito menos escândalo para os de fora. Que nós da Congregação Batista em Vila dos Remédios possamos buscar um verdadeiro avivamento bíblico.

Pr. Daniel Barros